PALAVRA DA DIRETORIA
Luiz Antonio Ferreira

FOME: Auxílio Brasil é solução ou compra de votos?

Sabemos o quanto a Pandemia prejudicou a classe trabalhadora que sofreu, dentre outras consequências, a redução da jornada e salários, e fatalmente, vimos muitos trabalhadores perderem a sua fonte de renda. O desemprego continua crescendo, conforme aponta o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística temos hoje em torno de 14,1 milhões de desempregados no Brasil.  

Especialmente os trabalhadores informais foram os mais prejudicados. O Auxílio Emergencial de R$600,00 deu fôlego à economia de muitas famílias, e ajudou bastante. Foi reduzindo e hoje são pagos a partir de R$150,00 até R$375,00 conforme a situação familiar, e a última parcela será paga agora neste mês novembro.  

Há um ano das eleições gerais onde todos decidirão os principais cargos eletivos do país, dentre eles a Presidência da República e o Governo do Estado, o que assistimos atualmente é um jogo político “de quem faz mais” para crescer nas pesquisas de intenção de voto e ter mais chances na disputa, que já começou nos bastidores. O Bolsa Família foi instinto e substituído pelo Auxílio Brasil, uma sofisticação de nome do programa, que promete ser pago com valor maior, o Governo de Jair Bolsonaro aprendeu a receita “milagrosa e popular” do Governo passado, de Lula.  

Essa disputa de quem faz mais até parece ser boa, pois quem ganha é a população. Mas não é bem assim. Com a inflação altíssima, o custo de vida está exorbitante. O preço da carne, da cesta básica, do gás, do combustível então, tudo disparado. E a renda do trabalhador, como fica?  

Se não fossem os Sindicatos para brigarem para garantir os direitos mínimos dos trabalhadores e pleitearem um reajuste salarial minimamente razoável, a situação estaria bem pior.  

Por isso, mais do que nunca, não podemos ser influenciados por esses caciques da política brasileira. Precisamos abrir bem os olhos para o que está por vir. E olhar para esses “figurões” candidatos, e analisar bem o seu passado, e o que fizeram pelos trabalhadores. Vamos avaliar bem as suas propostas. É o nosso futuro que está em jogo.  

Saúde no Novembro Azul! E aproveitando, chegou a vez dos homens. O Novembro Azul traz um alerta. Homens, procurem o médico, façam os exames de rotina. Cuidem-se.  

 

Um abraço

   

Luiz Antonio Ferreira

Tesoureiro da FETERCESP e Diretor-Presidente do SindiRefeições SP    

enviar comentário

Comentários

Nenhum comentário registrado.